15.6 C
fpolis
quarta-feira, setembro 22, 2021
cinesytem

A História da Hemoterapia Catarinense, relatada pelas protagonistas

spot_img

A História da Hemoterapia Catarinense, relatada pelas protagonistas

spot_img

 

 

            Quando um doador de sangue ingressa em uma unidade do Hemosc não faz ideia do árduo percurso que representou a construção da hemorrede pública catarinense – uma referência nacional de qualidade e segurança. A trajetória da instituição e de todo o processo de coleta, qualificação, armazenamento e distribuição de sangue e derivados está relatada no livro ‘A História da Hemoterapia Catarinense – O cotidiano dos anos 1950 aos dias atuais’, assinado por Rosane Suely May Rodrigues (coordenação-geral), Rosane Gonçalves Nitschke, Luciana Martins da Rosa, Jane Terezinha Martins (in memoriam), Janete Lourdes Cattani Baldissera e Jussara Cargnin Ferreira, uma publicação da Carbo Editora, com o lançamento marcado para o próximo dia 14 de junho, data que assinala o dia mundial do doador de sangue.

            As seis autoras têm o mérito do protagonismo – são profissionais (na ativa ou aposentadas) do Hemosc e da Universidade Federal de Santas Catarina, que participaram do processo de evolução da hemoterapia, além da convivência com os pioneiros dessa história de 60 anos. “Foi uma jornada de muito esforço, muito além dos limites do profissionalismo, desde quando a transfusão era precária, braço a braço, com o sangue armazenado em garrafas de vidro e as doações remuneradas”, explica Rosane Rodrigues.

            Nesses 50 anos, a hemoterapia enfrentou desafios como os riscos de contaminação com o HIV e a hepatite, avançou com a introdução de tecnologias que oferecessem segurança e eficiência, além de mudanças como a captação de doadores voluntários (sem a remuneração) e universalização dos serviços, a pesquisa e o intercâmbio e valorização e o treinamento dos colaboradores. “É um relato tecnicamente impecável, também marcado pela emoção daqueles que enfrentaram as dificuldades estruturais para construir a hemorrede pública catarinense” considera Carlos Stegemann, editor da obra.

            O livro teve o patrocínio da Engie Brasil. O evento será realizado em formato on-line, em respeito aos procedimentos de enfrentamento da pandemia da Covid-19. Os links de acesso são https://fahece.webex.com/fahece/j.php?MTID=m3b7f09e45d21b63897f58d79c912805b

Ou canal do Hemosc no Youtube https://www.youtube.com/channel/UCNRPexqV-z-Vzyp_xXMnaiw

 

 

Serviço

Título: ‘A História da Hemoterapia Catarinense – O cotidiano dos anos 1950 aos dias atuais’

Autoras: Rosane Suely May Rodrigues (coordenação-geral), Rosane Gonçalves Nitschke, Luciana Martins da Rosa, Jane Terezinha Martins (in memoriam), Janete Lourdes Cattani Baldissera e Jussara Cargnin Ferreira.

Edição: Carbo Editora

Patrocínio: Engie Brasil

Apoio: Fahece/ UFSC/Cemark-Hemosc/ Secretaria de Estado da Saúde/ Grupo ND

Lançamento: 14 de junho, segunda-feira

 

Horário: 19h

 
 
 
 
spot_img
spot_img

Leia mais