15.6 C
fpolis
quinta-feira, outubro 21, 2021
cinesytem

ACATE e Softex certificam empresas catarinenses de software

spot_img

ACATE e Softex certificam empresas catarinenses de software

spot_img

Com o objetivo de melhorar os processos de desenvolvimento de software, a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) em parceria com a Incremental Tecnologia formou um grupo para implantar e avaliar empresas no MPS.BR, uma das principais certificações do segmento no país. O projeto é uma iniciativa da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) e atendeu o comunicado 12/2009 da instituição.

No dia 27 de abril, quarta, às 9h, cinco empresas participantes deste grupo receberão as placas de certificação: Átimo Software, S3Eng Engenharia (AltoQi), MOVE CRM/Todo!BPO, Nexxera Techpeople e Softplan. O evento contará com a presença do vice-presidente da Softex, Arnaldo Bacha de Almeida.

O MPS.BR tem como objetivo melhorar a qualidade e a produtividade do software brasileiro. Foi desenvolvido com base nas normas ISO 15504 e ISO 12207, relacionadas à qualidade de software, reconhecidas internacionalmente. O modelo é voltado para a realidade brasileira, oferecendo custos mais acessíveis de implantação e vem ganhando importância nos últimos anos, já que as beneficiadas podem ganhar pontos em licitações públicas federais e estaduais.

Desde dezembro de 2003, quando o MPS.BR foi criado, 280 empresas foram avaliadas com sucesso no país, 52 destas na região Sul. Em Santa Catarina são 12, sendo grande parte delas conquistadas em projetos cooperados entre Softex e ACATE, executados a partir de 2007. Desde então, as associadas recebem orientação, treinamentos e têm os serviços compartilhados, o que reduz os custos.

A certificação deste ano é referente a assinatura do convênio em setembro de 2009 com vigência até dezembro de 2010. Dos recursos envolvidos no processo, 60% do valor da implantação e avaliação é custeado pela empresa e 40% pela Softex.

Segundo o gerente de desenvolvimento da Átimo Software, Edilson Lourenço, o MPS.BR contribuiu para a evolução dos processos e também para a maturação e experiência profissional dos colaboradores. “Há algum tempo estávamos em busca de um modelo para padronizar e melhorar nossos processos. Durante este ano e meio de trabalho, a conclusão é de que o MPS.BR agregou e potencializou nossas ideias, estabeleceu um norte para as ações em melhoria e qualidade no desenvolvimento de produtos”, explica.

Mão-de-obra qualificada

A ACATE participou do projeto de Formação de Recursos Humanos através da chamada 002/2010, para a execução de duas turmas do Curso de Capacitação em Programação Java, viabilizado com recursos da Softex/MCT/Sepin e nove empresas madrinhas.

O treinamento gratuito foi oferecido a jovens que não estavam trabalhando e teve duração de dois meses, com 150 horas de aulas teóricas e práticas sobre Java básico, banco de dados, JDBC e J2EE. As aulas foram ministradas por instrutores da empresa V.Office.

Também no dia 27/04, os 38 formandos receberão os certificados, sendo que destes, 18 alunos já foram contratados para realizar estágio de três meses em uma das empresas madrinhas do projeto. A cerimônia de entrega dos certificados inicia às 11h, na ACATE (Auditório Ático), logo após o evento do MPS.BR.

spot_img
spot_img