16.3 C
fpolis
segunda-feira, outubro 18, 2021
cinesytem

Casos de alergias respiratórias podem aumentar durante a primavera devido ao processo de polinização das flores

spot_img

Casos de alergias respiratórias podem aumentar durante a primavera devido ao processo de polinização das flores

spot_img


35% da população brasileira possui algum tipo de alergia e grande parte dessas pessoas acaba piorando durante essa estação

Especialista dá dicas para amenizar os sintomas das alergias

A primavera, estação mais bonita do ano chegou oficialmente nesta quarta-feira (22) alterando a paisagem e deixando os dias mais floridos. Para pessoas que sofrem de alergias respiratórias, a estação traz junto com as flores uma luz de alerta, já que é na primavera que ocorre a polinização, que é a transferência de grãos de pólen de uma flor para outra, realizada por insetos, aves, água e vento. Este processo é crucial para a reprodução das espécies da flora, mas como a quantidade de pólen no ar aumenta consideravelmente, o destino não &ea cute; apenas o órgão reprodutor de uma planta, mas os narizes, olhos e gargantas dos seres humanos.

A professora do curso de Fisioterapia da Estácio e especialista em fisioterapia respiratória, Ana Fraga, explica que para pessoas sem quadros alérgicos isso não traz problema algum, mas no caso de uma pessoa alérgica, sintomas como incômodo nasal, garganta arranhando ou coçando, e os espirros, provocados pela concentração desse pólen no ar, aumentam consideravelmente.

– Costumamos dizer que o alérgico, quando o tempo muda, ele muda junto. E nessa época de Primavera, nem precisa falar para um alérgico que a estação chegou, pois ele já começa a sentir os efeitos antes de qualquer pessoa, conta a especialista.

A fisioterapeuta destaca que dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) apontam que cerca de 35% da população brasileira possui algum tipo de alergia e grande parte dessas pessoas acabam piorando muito durante a primavera.

Segundo Ana Fraga, existem estudos que apontam que o pólen pode desencadear um processo inflamatório na mucosa respiratória, na região do nariz, que pode descer para os brônquios, causando um processo alérgico mais grave. Os sintomas começam com espirros ou nariz coçando, olhos lacrimejando, garganta seca e tosse, que podem ser confundidos com um quadro gripal, principalmente se a pessoa não tem noção de que é alérgica – muitas descobrem ser alérgicas exatamente neste período devido ao aumento dos incômodos nas vias respiratórias.

– Estamos em uma época de problemas respiratórios graves, como o Covid, e é uma época também em que as pessoas desencadeiam síndromes gripais e alergias. No caso de surgimento de sintomas, nossa orientação é que as pessoas procurem os serviços de saúde e peçam para serem testadas, pois o teste pode apontar se é uma alergia, uma gripe ou até mesmo Covid, impedindo que o problema seja mascarado e o paciente receba o tratamento correto, com intervenção de medicações ou vacinas específicas se necessário, avalia a professora da Estácio.

Dicas para amenizar os sintomas das alergias

Os dados da OMS também apontam que a rinite alérgica é a doença mais frequente em todo o mundo no que diz respeito às alergias, seguida da asma, que, somente no Brasil, atinge cerca de 20% das crianças e adolescentes.

A professora do curso de Fisioterapia da Estácio explica que pessoas alérgicas devem adotar cuidados simples de prevenção às alergias, começando pela limpeza dentro de casa a fim de evitar o acúmulo de poeira.

– Pessoas que têm cortinas, tapetes e bichos de pelúcia devem evitar esses objetos que acumulam o pó e não são indicados para casas onde vivam pessoas com alergias. Também não é indicado ter animais domésticos, que soltam pelos e podem agravar os quadros alérgicos. Mas se a família já possui animais de estimação, nossa orientação é que não fiquem abraçando e não deixem que eles subam nas camas e evitem que fiquem dentro dos quartos, pois os pelos são fatores desencadeantes da asma, indica.

Outras dicas da especialista em fisioterapia respiratória são:

– Lavar o nariz com soro fisiológico no mínimo duas vezes ao dia para hidratar as mucosas;
– Se puder, evite frequentar locais com muitas flores (jardins) nesta época do ano, em que está ocorrendo a polinização;
– Procure secar sempre as roupas e até mesmo outros objetos de uso pessoal ao sol, o que auxilia na eliminação de microrganismos;
– Coloque capas nos colchões e travesseiros e lave-as com frequência;
– Mantenha distância de fumantes;
– Utilize o aspirador de pó na limpeza doméstica, evitando o acúmulo de poeira no ar;
– Evite utilizar produtos com perfume na limpeza doméstica, substituindo-os por produtos sem cheiro;
– Mantenha sempre o ambiente de casa ou trabalho bem ventilado.
 

editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img