23.7 C
fpolis
quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Especialista dá dicas para manter a casa segura no período de férias

spot_img

Especialista dá dicas para manter a casa segura no período de férias

spot_imgspot_img

Tecnologia de reconhecimento facial e biometria são aliadas na segurança, especialmente em condomínios

O período de férias, quando milhares de pessoas se deslocam para visitar parentes ou aproveitar um tempo de lazer, exige alguns cuidados para garantir a segurança tanto da moradia que fica vazia quanto do imóvel ocupado temporariamente na praia ou em qualquer outro destino de descanso. A tecnologia e a atenção a alguns cuidados básicos podem ajudar a prevenir roubos e furtos. 

Gerente do Segmento de Segurança, Portaria Remota e Controle de Acesso da Orsegups, Tiago Guimarães Carvalho diz que é fundamental garantir o adequado controle de acesso ao imóvel.  

Opção que ganha espaço é o reconhecimento facial ou por biometria em portarias. “Com uso de aplicativos, hoje quem aluga um apartamento pode cadastrar os inquilinos e determinar por quanto tempo eles terão a entrada liberada ao imóvel. O acesso é individualizado e controlado, o que é importante principalmente quando há muitas locações de curto prazo e grande rotatividade de pessoas em um condomínio. A tecnologia possibilita ainda a rastreabilidade de informações”.

O funcionamento do sistema é simples. O inquilino pré-autorizado pelo proprietário recebe um link para cadastrar o seu rosto e também para usar o QR Code de acesso ao imóvel. O tempo de validade do acesso é definido pelo proprietário. 

Mas há outros pontos que merecem atenção de proprietários e síndicos para garantir a segurança dos imóveis, como diz Tiago Carvalho. A seguir, ele dá oito dicas importantes:

*Recomende a todos que conheçam as regras do condomínio:* Moradores e inquilinos devem ter ciência sobre as regras básicas de segurança do condomínio. Materiais devem trazer informações sobre como proceder durante a entrada e saída do condomínio e as formas de autorização de acesso para visitantes e prestadores de serviços.

*Avise o síndico que vai viajar:* O síndico deve saber que o apartamento ficará desocupado por um determinado período. Assim, qualquer movimentação estranha chamará a atenção da equipe do condomínio. O síndico deve intensificar a troca de informações com os moradores, funcionários do condomínio e empresa de segurança e o morador deve manter seu cadastro atualizado para facilitar contatos em caso de necessidade. 

*Proteja seu patrimônio*: Sistemas de alarme e câmeras são essenciais para garantir que o ambiente seja monitorado. Tiago Carvalho diz que hoje sistemas como o da Orsegups incluem até controle de perímetro por vídeo analítico, o que aumenta ainda mais a segurança nas áreas de acesso. Como prevenção extra – e simples – é importante deixar o ambiente externo iluminado apenas no período noturno.

*Fique atento ao acesso de pedestres*: sempre que o morador for acessar o condomínio, ele deve verificar se não há pessoas estranhas entrando na sua “carona” (se aproveitando) pela portaria. Se isso ocorrer e ele não reconhecer a pessoa, deve orientar que se identifique na portaria e aguarde a posterior liberação do acesso pela portaria;

*Atenção ao acesso de veículos:* um momento de  risco é quando o morador acessa o condomínio de carro. “Após entrar no condomínio com o veículo, é fundamental esperar o portão fechar 100%, tendo a certeza de que nenhum intruso aproveitou a oportunidade e acessou o condomínio ‘de carona’ e sem a devida autorização”;

*Festas e eventos com visitantes:* comunicar a portaria sobre a realização de eventos em ambientes do condomínio trás comodidade ao morador, aos visitantes e garante a segurança de todos. “É recomendável que a lista dos convidados seja entregue antecipadamente na portaria e que somente as pessoas listadas possam entrar no condomínio”. A mesma orientação se estende para um visitante, que precise acessar o condomínio enquanto o morador estiver viajando.

*Correta gestão das TAGs de acesso:* sempre que precisar fornecer a TAG de acesso a um prestador de serviço ou um visitante, registrar este fornecimento junto ao síndico ou o gestor condominial. “A TAG é uma chave que abre portas e se for extraviada pode possibilitar o acesso de pessoas não autorizadas a áreas comuns do condomínio e até mesmo à casa ou apartamento do morador. Portanto, é um item importantíssimo de ser controlado para garantir a segurança de todos”. Em caso de extravio, a comunicação imediata ao síndico e o bloqueio dela no sistema é essencial.

*Em porta fechada não entra intruso:* trancar a residência – com chaves, fechaduras eletrônicas ou outros dispositivos – continua sendo importantíssimo mesmo morando em condomínio. Isso vale para colocar cadeado na bicicleta, mesmo que ela esteja dentro do bicicletário.

editor.deolhonailha
editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais