19.2 C
fpolis
terça-feira, setembro 28, 2021
cinesytem

Exposição Ilha Faceira valoriza tradições de Florianópolis

spot_img

Exposição Ilha Faceira valoriza tradições de Florianópolis

spot_img

As belezas de Florianópolis nas tradições da cultura local ganham novo significado retratadas pelo artista plástico Jair Martins na exposição ‘Ilha Faceira’. A mostra será aberta nesta quinta-feira (24/03), às 19h, na Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti, no Centro, dentro das comemorações dos 285 anos da cidade. O evento, com visitação gratuita, é promovido pela Prefeitura da Capital e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), com apoio da Helena Fretta Galeria de Arte e Banco do Brasil.

A exposição contempla 13 telas em acrílico, retratando situações do cotidiano dos moradores de Florianópolis. Nas obras, o artista destaca cenas como a pesca, a tradição do boi de mamão e do pau de fitas, o artesanato da renda de bilro e a arquitetura colonial, entre outros temas que revelam principalmente influências da cultura açoriana na Ilha. A mostra fica aberta à visitação pública de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h.

A Fundação Franklin Cascaes disponibiliza também um programa de monitoria na Galeria Pedro Paulo Vecchietti para atender instituições de ensino públicas e particulares. A iniciativa faz parte de uma ação educativa para garantir o acesso de estudantes às artes visuais, incentivando o contato de crianças, adolescentes e adultos com diferentes estilos. Escolas interessadas em agendar visitas à galeria podem entrar em contato com a Diretoria de Artes da Fundação Franklin Cascaes, pelo telefone (48) 3324-1415.

Convivência com a arte

Natural de Florianópolis, Jair Martins descobriu o gosto pelo desenho e a pintura ainda criança, influenciado pelo convívio com os irmãos Nildo, Wilsom e Marcos Martins, também ligados à arte. O contato com Martinho e Rodrigo de Haro, Meyer Filho, Janga, Hassis, entre outros artistas da cidade e suas obras, despertou no jovem o talento com as tintas e pinceis. Tanto que, aos 15 anos, já considerado um exímio desenhista, realizou a primeira exposição individual no Colégio Simão José Hess, em 1980.

Em 1983, Jair Martins participou do 8º Salão Catarinense de Novos Artistas e, em 1989, ingressou no curso de Educação Artística – Artes Plásticas na Universidade do Estado de Santa Catarina. Após concluir os estudos passou a lecionar História da Arte e Fundamentos da Linguagem Visual no Instituto Estadual de Educação. Também foi professor de pintura no Instituto Psiquiátrico de São José e deu aulas sobre manifestações folclóricas e grupo de Boi de Mamão na comunidade Vila Aparecida, por meio da Fundação Fé e Alegria.

Como artista, realizou diversas exposições, com destaque para a mostra Releitura de Miró, na Galeria de Arte da Udesc (1993), 1º Berro D’Água, no prédio da Universidade Federal de Santa Catarina (1994) e a exposição Coletiva de Verão, onde dividiu espaço com os irmãos na galeria da Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina – Badesc (1993). Atualmente, expõe suas obras na Helena Fretta Galeria de Arte.

Um texto do artista João Otávio Neves Filho diz que a pintura de Jair Martins caracteriza-se por audaciosos cortes de planos de cor, estruturados a partir de superposição, que possuem um ritmo dinâmico capaz de transformar em signos plásticos elementos das antigas tradições da Ilha. “A surpeendente síntese formal e a busca constante de espacialidade colocam num novo contexto temas aparentemente exauridos, que ganham novas conotações ampliando seu significado e suas possibilidades expressivas”, descreve Janga.

Serviço

O Quê: Exposição Ilha Faceira

Quando: quinta-feira (24/03) – abertura às 19h
Visitação de 25 de março a 27 de abril – das 10h às 19h

Onde: Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti
Praça 15 de Novembro nº 180 – Centro

Quanto: gratuito

spot_img
spot_img

Leia mais