10 C
fpolis
sábado, maio 21, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Final de semana tem Festival de Música na UFSC

spot_img

Final de semana tem Festival de Música na UFSC

spot_imgspot_img

O palco, na Praça da Cidadania, em frente à Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina, começa a ser montado na quinta-feira. A ordem das apresentações e os detalhes técnicos já foram acertados com as bandas. Está tudo preparado para o campus universitário se tornar, neste final de semana, território livre da música, com a realização da I Mostra Musical, que vai apresentar os 20 artistas selecionados pelo Festival de Música da UFSC – Edição 50 anos, promovido pela Secretaria de Cultura e Arte. A diversidade de estilos, a mistura de ritmos clássicos e modernos e o caráter experimental das composições premiadas devem garantir um espetáculo ousado e de qualidade, segundo os organizadores.

Como parte das comemorações alusivas aos 50 anos da universidade, a Mostra em caráter não competitivo inicia as 16 horas e vai até 22 horas nos dois dias. Metade das músicas será apresentada no sábado, 28, e a outra metade no domingo, 29, de acordo com a ordem estabelecida pelo sorteio entre os autores. Para premiar o público com mais música produzida na Ilha, duas bandas profissionais vão encerrar a programação: no primeiro dia, a Sociedade Soul (soul e funk inspirados nos anos 70) e no segundo a Dazaranha (rock nacional). “Organizamos o evento de modo a trazer uma representação do melhor potencial artístico nessa área na Grande Florianópolis”, diz Maria de Lourdes Borges, secretária de Cultura e Arte.

Em reuniões com os músicos selecionados, o coordenador do evento, Marco Valente, repassou às bandas as orientações necessárias para garantir a qualidade técnica do espetáculo e da captação de vídeo, áudio e sonorização. Esse cuidado visa, segundo ele, preparar a gravação do CD e DVD ao vivo com as composições vencedoras, a partir da captação de som e imagem durante o evento e finalização posterior em estúdio. A gravação terá nível profissional, com a contratação de empresas especializadas do mercado de áudio e a direção de vídeo do cineasta Zeca Pires.

Maxixe, rock, MPB, pop, bossa nova, reggae, chorinho, baião, samba, habanera, música erudita e instrumental, e até uma canção em francês fazem parte do repertório escolhido. O resultado premia a excelência técnica e a inovação artística, considerando a qualidade de composição, de estilo, de execução, de interpretação e das construções harmônicas e melódicas. “A comissão de seleção manteve um alto nível de exigência para dar visibilidade ao talento e à pesquisa musical, mas preservou o ecletismo, sem fazer nenhum tipo de discriminação a gênero ou ritmo”, pontua Valente, que é também coordenador do Projeto 12:30, do Departamento Artístico Cultural da UFSC.

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO:

Entre os vencedores estão músicos profissionais e amadores de Biguaçu, São José e de vários bairros de Florianópolis, a maioria jovem e estudante do sexo masculino de universidades e áreas do conhecimento diversas. As músicas e os compositores selecionados entre um total de 47, por ordem de apresentação: 1. É uma habanera?, de Willian Fernandes de Souza, 2. Eucaliptos ao vento, de José Otávio de Caldas Rosa, 3. Olhos Negros, de Naya Rodrigues, 4. Na Sorte ou no Azar, de Eduardo Wagner, 5. Aqui estou Eu, de Kristian Korus, 6. Fille Faille, de Isabelle Quimper, 7. Arbusto, de Fernando Rocha da Silva, 8. Escolha, de Jairo André Portela de Oliveira, 9. A Nova Casa, de Lucas Nunes Quirino e 10. Humungus, de Gabriel Felipe Horbatuik Dutra.

No segundo dia se apresentam: 1. Festa da 991, de Tiago Brizolara da Rosa, 2. Cabra da Peste, de Eduardo Hector Ferraro, 3. Jurema, de Francisco Muleka Ngoy; 4. Frio, de Jean Marcelo Mafra, 5. Décimo Andar, de Erlon Evaldo Graboviski, 6. Sensato, da Banda Somato, 7. Impossível, de Thiago José, 8. Touro, da Banda Blame, 9. Carpe Diem, da Banda Jeremias Sem Cão, 10. Ninguém Merece, de Denise de Castro.

Por Raquel Wandelli /jornalista na SeCarte

spot_img