27.7 C
fpolis
domingo, janeiro 16, 2022
cinesytem

Florianópolis sedia 13º Colóquio da Lusofonia – Açorianópolis

Florianópolis sedia 13º Colóquio da Lusofonia – Açorianópolis

spot_img

De 5 a 9 de abril de 2010 Florianópolis sediará o 13º Colóquio da Lusofonia e 5º Encontro Açoriana de Lusofonia, intitulado Açorianópolis. O evento será realizado no Teatro Pedro Ivo Campos, anexo ao Centro Administrativo do Governo do Estado de Santa Catarina.

Disputando com a Galícia (Espanha) e Brasília, Florianópolis foi eleita para sediar o evento neste ano, que acontece fora da Europa pela primeira vez.

O Açorianópolis é fruto dos Colóquios Anuais da Lusofonia, que consistem em um espaço privilegiado de diálogo, de aprendizagem, de intercâmbio e partilha de ideias, opiniões, projetos por mais díspares ou antagônicos que possam aparentar. Estarão presentes palestrantes, pesquisadores e estudiosos, que debaterão sobre a Lusofonia.

Também proporcionará o encontro de três grandes entidades, a Academia Brasileira de Letras, a Academia de Ciências e Letras de Portugal e a novel Academia Galega de Língua Portuguesa. Os patronos do evento são o prof. Dr. Evanildo Cavalcanti Bechara, gramático da Academia Brasileira de Letras e o prof. Dr. Malaca Casteleiro, da Academia de Ciências de Lisboa.

A Lusofonia

Lusofonia é o conjunto de identidades culturais existentes em países, regiões, estados ou cidades falantes da língua portuguesa como Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e por diversas pessoas e comunidades em todo o mundo. O seu espaço não se esgota nos oito países membros da CPLP. Existem ainda lusófonos em locais tão diversos como Goa, Malaca, Flores e Galiza. É esta dispersão que nos deve levar a encarar a Lusofonia não somente como uma “herança” dos povos que comungam a língua portuguesa, mas como uma promessa de futuro.

Do contato com os povos encontrados resultou um forte intercâmbio de produtos, costumes, técnicas, conhecimentos (de medicina, náutica, biologia, etc.), bem como uma interpenetração mais profunda através da miscigenação.

Este longo processo histórico tem como consequência, na atualidade, uma identidade cultural partilhada por oito países, unidos por um passado vivido em comum e por uma língua que, enriquecida na sua diversidade, se reconhece como una. Estes países – e, com os respectivos núcleos de emigrantes, fazem do idioma português uma das línguas mais faladas do mundo, constituindo uma comunidade de cerca de duzentos milhões de pessoas.

Links Relacionados:

Colóquios da Lusofonia

13º Colóquio e 5º Encontro Açoriano da Lusofonia

spot_img
spot_img