23.6 C
fpolis
sexta-feira, março 1, 2024

INPI recebe documento que solicita selo de Indicação Geográfica das Ostras de Floripa

spot_img

INPI recebe documento que solicita selo de Indicação Geográfica das Ostras de Floripa

spot_imgspot_img

Trabalho é uma parceria entre o Sebrae/SC, FEAq e Prefeitura Municipal de Florianópolis

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) recebeu o documento oficial de solicitação do selo registro de Indicação Geográfica (IG) Ostras de Floripa. O trabalho é uma parceria entre a FEAq (Federação de Empresas de Aquicultura), com o apoio do Sebrae/SC e da Prefeitura Municipal de Florianópolis. O evento foi realizado na Fazenda Marinha Paraíso das Ostras, Caieira da Barra do Sul, nesta terça-feira, 12 de dezembro, às 17h. 

O estudo contempla todas as áreas necessárias para prestar assistência ao requerimento. Estiveram presentes diversas autoridades, produtores locais e demais representantes de instituições envolvidas na criação do documento, como o Gerente Regional da Grande Florianópolis no Sebrae/SC, Roberto Tavares; o gerente de Desenvolvimento Territorial do Sebrae/SC, Wanderley Andrade; o chefe da unidade regional do INPI em Santa Catarina, Araken Lima; o presidente da FEAq, Fabio Brognoli; o secretário executivo de Aquicultura e Pesca do Estado de Santa Catarina, Tiago Frigo; o secretário municipal de Turismo, Cultura e Esporte de Florianópolis, Edmilson Carlos Pereira Júnior; o subsecretário de Pesca de Florianópolis, Adriano Weickert; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Florianópolis, Juliano Pires; o ex-presidente do INPI, Luiz Otávio Pimentel; o representante dos maricultores e proprietário da Freguesia Fazenda Marinha, Leonardo Cabral Costa; entre outros. 

“Gostaria de homenagear a equipe do Sebrae/SC, e não tenho dúvidas que o resultado final será a geração de mais mercado e turismo para a região da Grande Florianópolis. As estatísticas demonstram que depois da certificação a valorização aumenta cerca de 20% a 50%. Mas gostaria de ressaltar que tão importante quanto o processo de certificação é a gestão do selo após a indicação geográfica, e para isso continuem contado com o Sebrae/SC. Hoje é um verdadeiro marco para nós, que desde 2003 temos trabalhado com a cadeia produtiva da maricultura, com várias ações de capacitação, oficinas e palestras. Foi um processo de muito trabalho e investimento para chegar aqui hoje, muito bem construído por todas as instituições envolvidas. Tenho certeza de que o selo será um grande diferencial para esta iguaria, com mais mercado, turistas e valorizando cada vez mais as Ostras de Floripa”, afirma o Gerente Regional da Grande Florianópolis no Sebrae/SC, Roberto Tavares. 

Já o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Florianópolis, Juliano Pires iniciou sua fala cumprimentando todas as autoridades e ressaltando a importância das Ostras de Floripa para a região. “Isso aqui é nosso gente, Ostra é de Floripa. Assim como o champanhe é da França, a Ostra é nossa. É de tijolinho em tijolinho que vamos colocando valor agregado ao produto, e que é nosso, porque ninguém no Brasil faz como a gente faz. Quando vemos essa marca, com a possibilidade de transferi-la ao mundo inteiro, principalmente para os produtores, é um título de muito orgulho. Então fico muito orgulhoso com essa entrega ao INPI hoje”, acrescenta. 

“Hoje é um momento de agradecimento, representando os maricultores neste momento, eu costumo dizer que a maricultura agregou valor, e a ostra é um dos principais atores desse processo. Eu chamo de ganha-ganha, porque quando falamos da IG colocamos todos para trabalhar, gerando emprego e renda, além de potencializar o turismo e a gastronomia em nossa região. Hoje representa a coroação de nossa busca, um momento de todos. Mas também temos que entender que o trabalho não parou por aqui, e continua após essa certificação”, concluiu o representante dos maricultores e proprietário da Freguesia Fazenda Marinha, Leonardo Cabral Costa. 

Este reconhecimento é fornecido a produtos que apresentam qualidade única e características do seu local de origem, agregando valor, vendendo mais, atraindo turistas e aumentando as exportações. Hoje, o  Estado soma sete selos de IG, o dos Vinhos e Espumantes de Uva Goethe – dos Vales da Uva Goethe, a Banana da Região de Corupá, Queijo Artesanal Serrano – dos Campos de Cima da Serra, Mel de Melato de Bracatinga do Planalto Sul Brasileiro, a Maçã Fuji da Região de São Joaquim, os Vinhos de Altitude de Santa Catarina e a Erva-mate do Planalto Norte Catarinense.

A iniciativa envolve produtores dos municípios de Governador Celso Ramos, Biguaçu, São José, Palhoça e Florianópolis, inseridos nas baías Norte e Sul, cujo ambiente conta com as características que determinam as particularidades da região para a conquista do selo, principalmente o crescimento acelerado do molusco quando comparado a outras regiões do mundo. A região da Grande Florianópolis é responsável por 90% do abastecimento do mercado de ostras no Brasil. As ostras são das espécies Crassostrea gigas e Crassostrea gasar, comercializadas vivas e desconchadas. 

São parceiros da iniciativa o Sebrae/SC, UFSC, IFSC, AMASI, FEAQ, COOPEROSTRA; Prefeitura Municipal de Palhoça, São José, Governador Celso Ramos, Biguaçu e Florianópolis, CIDASC, MAPA, SENAC, GT-Unesco Gastronomia, ABRASEL, AMASI (Associação dos Maricultores do Sul da Ilha) e FEAq (Federação de Empresas de Aquicultura), além da Secretaria Estadual de Aquicultura e Pesca, e a Secretaria Estadual de Agricultura.

editor.deolhonailha
editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img
spot_img
spot_img

Leia mais