19.8 C
fpolis
sexta-feira, janeiro 28, 2022

Lesões atrapalham preparação do Avaí para a disputa do Campeonato Brasileiro

Lesões atrapalham preparação do Avaí para a disputa do Campeonato Brasileiro

spot_img

A comissão técnica do Avaí tem sofrido com algumas dores de cabeça, nestes três primeiros meses de 2019. Diferentes jogadores estão com problemas de lesão e se transformaram em desfalques para o Campeonato Catarinense. Com isso, o treinador Geninho sofre para montar o time ideal e aproveitar todos os nomes que tem no elenco. O problema mais recente foi com o meia Douglas, que se machucou logo na estreia.

Foram mais de 13 jogadores contratados como reforços para temporada, somando um gasto de quase R$ 5 milhões em acordos de transferência e novos salários. Porém, isso não impediu que o treinador Geninho tivesse problemas na hora de escalar o time. Uma série de lesões complicou a equipe e tem atrapalhado a preparação, durante o Campeonato Catarinense, para o resto do ano de 2019.

A situação preocupa e incomoda a comissão técnica, principalmente a Geninho. A ideia era ter um time bem estruturado até o início do Campeonato Brasileiro, aproveitando os jogos do Estadual. Porém, os planos do time devem mudar e isso já liga algum alerta nos torcedores. Nestes três primeiros meses, o Avaí conseguiu um aproveitamento de 62,5% na temporada, com nove vitórias em 16 partidas disputadas.

Até o final de março, o Avaí estava com cinco jogadores afastados no departamento médico. Entre eles, está o recém-contratado Douglas. O antigo meia do Grêmio chegou com a responsabilidade de liderar a equipe, mas só conseguiu jogar 27 minutos até o momento. Uma lesão na coxa tirou o jogador durante o clássico contra o Figueirense. O problema deve fazer o reforço desfalcar o Leão até o mês de abril, quando começa o Campeonato Brasileiro.

Longe do Z4

O principal objetivo na temporada, segundo a diretoria, é conseguir se manter na Série A do Campeonato Brasileiro. Por conta do retrospecto ruim, as previsões para o Avaí são bastante negativas em sites de aposta. No dia 20 de março, a equipe está entre os piores do Brasileirão e tem apenas 1% de chance de título. Ou seja, a preocupação vai ser com o Z4 e não com as primeiras posições.

A maior lição pode ser de 2017, quando a equipe tinha acabado de conseguir uma vaga na elite nacional e foi novamente rebaixada. Na ocasião, a diretoria admitiu que não preparou bem o início da temporada e, como resultado, teve um ano para se esquecer. O Avaí conseguiu fazer apenas 43 pontos, nas 38 rodadas, e terminou o Brasileirão como a terceira pior equipe. Apenas o Atlético Goianiense e a Ponte Preta fizeram campanha inferior.

Com o problema das lesões, o sinal de alerta no Avaí já foi ligado e é preciso cuidar disso imediatamente. Com uma equipe mais velha, Geninho precisa de alternativas quando não contar com os medalhões, como é o caso de Alex Silva, Douglas e Betão. A esperança é que o time tenha aprendido e não cometa os mesmos erros de dois anos atrás. Esta temporada pode ser o marco para a permanência do Leão como um time de elite do futebol brasileiro.

 

spot_img
spot_img