24.4 C
fpolis
domingo, janeiro 23, 2022
cinesytem

Livro sobre o Polo Tecnológico de Florianópolis será lançado na terça-feira

Livro sobre o Polo Tecnológico de Florianópolis será lançado na terça-feira

spot_img

´Polo Tecnológico de Florianópolis: origem e desenvolvimento` é o livro de autoria do jornalista Mário Xavier, editado pela Insular, e que será lançado na próxima terça-feira, 9 de março, às 19h, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, numa promoção conjunta com a Associação Catarinense de Imprensa (ACI).

Produzido em estilo jornalístico e com linguagem acessível ao grande público, o projeto editorial foi pesquisado de 2006 a 2009, reunindo conteúdos inéditos e atualizações sobre o Polo industrial de alta tecnologia que teve origem formal em 1986, mas cujos antecedentes remontam ao começo do século XX: com a criação da Escola de Aprendizes Artífices, atual Instituto Federal de Santa Catarina, e com o nascimento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 1960.

Hoje Florianópolis abriga uma EBT (empresa de base tecnológica) para cada 888 habitantes, possui cerca de 450 estabelecimentos de software, hardware e serviços de tecnologia, os quais geram 4.936 empregos diretos e mais outros milhares de empregos indiretos. A qualidade e o desempenho das empresas do Polo local têm rendido, além do sucesso de mercado, reconhecimentos nacionais nas edições do Prêmio Finep de Inovação Tecnológica, o mais importante do país no gênero.

A opção pelo desenvolvimento das chamadas “indústrias limpas” de tecnologia demonstrou-se uma alternativa essencial não apenas para o progresso socioeconômico de Florianópolis – gerando trabalho, renda e impostos –, mas uma solução estratégica e criativa do ponto de vista da sustentabilidade, levando em conta as limitações ambientais e urbanísticas da Ilha de Santa Catarina para a instalação de segmentos industriais poluidores.

Todo esse contexto motivou inclusive a criação, em 2009, da Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável de Florianópolis (SMCTDES). De um setor que praticamente inexistia até meados dos anos 80, hoje a indústria de base tecnológica local arrecada em ISS (Imposto Sobre Serviços) cerca de R$ 10 milhões por ano (2008), constituindo-se no segundo maior arrecadador do município, superando o da construção civil e o da saúde e chegando a alcançar o dobro do valor arrecadado no tradicional setor de turismo. Parte significativa da produção tecnológica de Florianópolis segue para outros mercados do Brasil e, em alguns casos, para o exterior.

A obra Polo Tecnológico de Florianópolis: origem e desenvolvimento apresenta um resgate inédito e ilustrado da memória deste setor em 176 páginas coloridas, formato 17x24cm, resultado de um projeto da Redactor Comunicação proposto ao Ministério da Cultura e executado pelo jornalista Mário Xavier e equipe de profissionais locais.

O produto final contou com o patrocínio das pessoas jurídicas BRDE, Eletrosul, Fundação Cultural Badesc, Intelbras e Artemis Transmissora de Energia, e das pessoas físicas Carlos Alberto Schneider e Mário José Gonzaga Petrelli, via incentivos culturais da Lei Rouanet. Contou também com o apoio da UFSC, ACI, SMCTDES e Câmara de Tecnologia da FIESC. A maior parte da tiragem será distribuída e doada dirigidamente, assim como utilizada institucionalmente pelos patrocinadores. O evento de lançamento é uma promoção da Assembleia Legislativa de Santa Catarina e da Associação Catarinense de Imprensa.

Lançamento: Dia 9 de março, às 19 horas, na Assembléia Legislativa Legislativa de SC, onde o livro estará à venda pela Editora Insular [www.insular.com.br] pelo preço promocional de R$ 40,00 Telefone: (48) 3232-9591, email [editora@insular.com.br].


Mais informações: Jorn. Mário Xavier [www.redactor.com.br], telefone (48) 8413-3135 e 3025-2808, email [marioxavier@redactor.com.br].

Comentários sobre Polo Tecnológico de Florianópolis: origem e desenvolvimento

Do Prefácio
“…O presente texto explora a origem e o desenvolvimento do nosso polo tecnológico e apresenta a importância das instituições e das pessoas na construção deste patrimônio. Os avanços não ocorrem por acaso, e recuperar as contribuições e as iniciativas de todos para que as futuras gerações possam se beneficiar das boas práticas e também entender as origens desta revolução tecnológica que está em curso é o mérito maior deste livro. Cumprimento o jornalista Mário Xavier pelo seu trabalho e por esta importante obra”.
Alvaro Toubes Prata, Reitor da UFSC

Da apresentação
“Por meio deste relato cronológico em formato jornalístico, desdobram-se os fatos primordiais que pontuaram o nascimento e expansão do Polo como um `case´ de sucesso científico, tecnológico e socioeconômico. O autor, como jornalista e cidadão, testemunhou e foi partícipe de diversas etapas desta história. E nos brinda, pois, com uma visão e um acervo bastante singulares na sua forma de reunir, consolidar e traduzir as informações e as imagens. O livro que tenho o prazer de apresentar é uma contribuição não apenas à memória do Polo local, mas ao jornalismo científico e à sociedade catarinense e nacional.”
Jornalista Moacir Loth, diretor da Agência de Comunicação da UFSC

Da contracapa
“Nosso Estado já tem dívidas históricas com os pioneiros do seu exemplar polo tecnológico. São incontáveis os criativos projetos e o número de empresas que se projetaram até mundialmente em informática, telefonia e telecomunicações, entre outros, e que hoje fazem Santa Catarina brilhar pelo que tem de melhor nestas áreas….O precioso levantamento vai permitir que os leitores se familiarizem com um segmento que exerceu papel vital no desenvolvimento de Santa Catarina. E que, a despeito de tanto sucesso, é muito pouco conhecido da maioria da população. Assim, a obra `Pólo Tecnológico de Florianópolis: origem e desenvolvimento´ é um trabalho que chega ao mercado editorial como leitura obrigatória”.

Moacir Pereira, jornalista e advogado, membro da Academia Catarinense de Letras e do Conselho Superior da Associação Catarinense de Imprensa

spot_img
spot_img