13.9 C
fpolis
terça-feira, maio 24, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Mudanças na Comunicação são destaque do encontro de líderes da propaganda em Florianópolis

spot_img

Mudanças na Comunicação são destaque do encontro de líderes da propaganda em Florianópolis

spot_imgspot_img

Evento reuniu mais de 300 publicitários e líderes do setor

23/08/2010 – Representantes da propaganda de todo o País participaram de encontro de lideres regionais do setor que a FENAPRO – Federação Nacional das Agências de Propaganda e o Sindicato das Agências de Propaganda de Santa Catarina (Sinapro/SC), promoveram em Florianópolis (SC), na última quinta e sexta-feira (19 e 20/08). O encontro reuniu mais de 300 publicitários nos dois dias do evento, contando ainda com a presença de representantes do CENP, dos anunciantes e dos veículos regionais.

As fortes transformações no mercado de comunicação, verificadas tanto em função do advento das novas ferramentas e da internet, quanto das mudanças na legislação, foram abordadas em diversas palestras e nas oficinas realizadas. “O negócio da comunicação está passando por uma forte transformação, criando novos desafios para as agências e veículos, em âmbito nacional e também regional. E nosso objetivo foi discutir todos os aspectos dessas mudanças com o mercado local, de modo a apontar caminhos e esclarecer dúvidas”, destacou Ricardo Nabhan, presidente da FENAPRO.

Saint’Clair de Vasconcelos, VP da FENAPRO e presidente do SINAPRO-SP, ressaltou que estas mudanças da comunicação exigem uma maior integração entre agências e veículos. “O encontro mostrou um grande amadurecimento nessa integração entre agências e veículos, além de trazer para o mercado catarinense questões relevantes discutidas em âmbito nacional”, observou Vasconcelos, ao lembrar que “as questões nacionais passaram a ocupar espaço nos mercados regionais, e os encontros promovidos pela FENAPRO trazem conhecimento e experiência; ajudam no treinamento e formação dos profissionais dos mercados locais”.

No encontro de Santa Catarina foram discutidos temas como o impacto na propaganda provocado pelas novas mídias e novas ferramentas de comunicação, as mudanças exigidas nas estratégias comerciais dos veículos tradicionais e até como a forma de pensar o briefing dos clientes deve mudar nesse contexto.

“As agências precisam repensar o modelo de criação”, destacou o publicitário Gláucio Binder, VP da Regional Sudeste 1 da FENAPRO e presidente do SINAPRO-RJ, em palestra sobre como as agências devem encarar o briefing dos clientes em 2010. Ao apresentar cases de ações estruturadas a partir de um fato da comunicação, e não uma idéia tradicional, Binder destacou que o desafio hoje é sistematizar jobs dentro da agência em que toda a equipe contribua de forma relevante para o processo criativo.

Até mesmo a atuação de órgãos como o CENP deve ser atualizada face a essas mudanças do mercado. “Quando o CENP foi constituído, não havia a era digital. Hoje, com as mudanças registradas na comunicação, o nosso conselho consultivo estuda como atualizar as Normas-Padrão a esse novo mercado”, afirmou Célia Fiasco, diretora do CENP.

A implementação da Lei 12.232/10, que definiu as regras para as licitações públicas na área de comunicação, é outro fator relevante de mudança na forma de contratação de serviços de comunicação pelos órgãos públicos e que têm impacto no setor. Nesse sentido, a FENAPRO vem buscando realizar palestras nos mercados regionais para esclarecer as dúvidas sobre a implementação desta lei. A palestra do advogado Paulo Gomes, diretor jurídico do SINAPRO-SP, realizada em Florianópolis, foi uma das que atraiu maior número de profissionais, interessados em entender como atuar para cumprir a lei em todos os seus aspectos.

O Vice-Presidente executivo da ABA – Associação Brasileira de Anunciantes, Rafael Sampaio, destacou, por outro lado, as mudanças necessárias nas estratégias dos anunciantes em função da importância crescente dos mercados regionais. Nesse cenário, tornou-se fundamental realizar ações especificamente com foco nesses mercados. Cases como o do HSBC – este com estratégias claras em âmbito global, nacional e regional; da Avon, com sua atuação multi-núcleo, e da Visa, com foco no celular, são exemplos de estratégias bem sucedidas internacionalmente de regionalização da comunicação.

Com informações da GP Comunicação

spot_img