22.6 C
fpolis
quinta-feira, maio 26, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

UFSC dedica semana de eventos a Rogério Sganzerla

spot_img

UFSC dedica semana de eventos a Rogério Sganzerla

spot_imgspot_img

No ano que parece ser definitivamente consagrado ao reconhecimento da obra de Rogério Sganzerla em seu Estado, a Secretaria de Cultura e Arte e a Editora da UFSC promovem, de 23 a 27 de agosto, no Teatro da UFSC, a Semana Sganzerla. O evento abre na segunda, 23, às 18h30, com exibição de seu filme mais famoso, O Bandido da Luz Vermelha, e coquetel de lançamento da caixa-livro Edifício Rogério, coletânea de ensaios sobre cultura brasileira publicado pela EdUFSC. A semana inclui mostra dos principais longas-metragens desse artista precoce de Joaçaba, que começou a pensar, escrever e fazer cinema aos 15 anos, e partiu muito cedo também, aos 57, cultuado pelo mundo afora como o mais importante cineasta de vanguarda da América Latina dos anos 60 e 70.

A cineasta e atriz, Helena Ignez, intérprete da marcante prostituta namorada de O Bandido da Luz Vermelha e de vários outros filmes de Sganzerla, participará da abertura com uma fala sobre o trabalho do autor, com que foi casada durante 35 anos, até sua morte em 2004. Helena acaba de vir de uma turnê de sucesso pela Europa com seu longa-metragem Luz nas trevas, que foi exibido no Festival de Locarno, na Suíça. Aos 67 anos, empenhada na continuidade da produção de um cinema de vanguarda e na valorização do trabalho do marido, Helena participa também, no dia 25, às 19 horas, do encerramento da Mostra paralela Cinema de Vanguarda, promovida em parceria com a Fundação Badesc, em tributo ao diretor. No Badesc Helena comenta e mostra fragmentos dos filmes da dupla.

A Semana Sganzerla prossegue na terça, 24/08,, às 12h, no Auditório da Igrejinha da UFSC, com a exibição de Nem tudo é verdade. Na quinta-feira, às 18h30, os críticos e professores de cinema José Geraldo Couto, Jair Fonseca e Felipe Soares realizam uma mesa de debates sobre a obra do diretor, que inscreveu seu projeto de cinema no panorama da arte universal, criando uma linguagem nova. Misturou gêneros, fundiu o erudito e o pop, foi inconformado e transgressor mantendo um pé fincado na tradição clássica. A semana encerra na sexta, 27/08, às 12h, com a exibição de Copacabana Mon Amour. No dia 24, às 9h, Helena participa do Seminário Fazendo Gênero, quando comentará e exibirá fragmentos do seu premiado longa Canção de Baal, inspirado em uma obra de Bertolt Brecht, que aborda a violência do pensamento machista, ao lado de outras nomes internacionais do chamado cinema marginal.

A homenagem da UFSC ocorre na sequência da Megaexposição Rogério Sganzerla, ocorrida em julho, no Instituto Itaú Cultural, em São Paulo, quando foi lançado o CD de Gilberto Gil como trilha sonora do filme Copacabana Mon Amour, e o livro Edifício Rogério, em caráter nacional. Cultuado entre críticos de vários países europeus como um artista muito a frente do seu tempo, o cineasta catarinense de vanguarda finalmente parece ter sido redescoberto em seu próprio país.

Serviço

Semana Sganzerla
23 a 27 de agosto (de segunda a sexta) – 20h30
Local: Teatro da UFSC e Fundação Cultural Badesc
Realização: SeCArte/EdUFSC/DAC e Badesc

Programação:


1. Abertura da Semana Sganzerla e lançamento da obra Edifício Rogério
Segunda, 23 – 18h30
Local: Auditório da Igrejinha da UFSC/DAC
Exibição do filme O Bandido da Luz Vermelha e Coquetel Participação de Helena Ignez, cineasta, atriz, viúva do diretor.
Coquetel de lançamento do livro-caixa Edifício Rogério (Textos Críticos I e II) pela EdUFSC.

2.Mostra Sganzerla: exibição paralela de filmes de Rogério Sganzerla.
Segunda, 23 – 12 horas : O Bandido da Luz Vermelha
Terça, 24 – 12 horas: Nem tudo é verdade
9 às 12 horas – Cineasta Helena Ignez Sganzerla participa da mesa-fedonda sobre Arte Marginal do Seminário Fazendo Gênero.
Sexta, 27, 12 horas: Copacabana Mon Amour
Local: Auditório da Igrejinha da UFSC/DAC

3.Mesa de debates com José Geraldo Couto, Jair Fonseca e Felipe Soares
Quinta, 26 – 18:30

Local: Auditório da Igrejinha da UFSC/DAC

Informações: 3721-9459 ou 9911-0524.

Por Raquel Wandelli / Jornalista na SeCarte

spot_img