22.4 C
fpolis
quinta-feira, janeiro 27, 2022

Clássico entre Figueirense e Avai fica no empate

Clássico entre Figueirense e Avai fica no empate

spot_img

Na estréia do treinador Roberto Fernandes no comando técnico do Figueirense, o alvinegro foi até o Estádio da Ressacada e empatou com a equipe avaiana pelo placar de 1×1, em uma excelente partida de futebol.

Com os desfalques do meio-campo Juninho, suspenso, do zagueiro Rafael Lima, do volante Rômulo, e do atacante Ricardinho, lesionados, além dos meias Fernandes e Pedrinho, que estão voltando de contusão, Roberto Fernandes realizou algumas alterações na equipe que entrou em campo neste domingo.

Bruno Perone, que cumpriu suspensão automática na última partida, formou o trio de zagueiros com Régis e Dieyson. Nas alas, Lucas e Wellington foram mantidos. Roger e Bruno Octávio formaram a dupla de volantes e Jairo recebeu a responsabilidade de armar as jogadas para os atacantes Marcelo e Schwenck.

A partida começou com as duas equipes partindo para o ataque em busca do resultado positvo. A primeira oportunidade de gol aconteceu logo aos quatro minutos de jogo quando o meio-campo Caio arriscou de fora da área, mas a bola saiu sem perigo, pela esquerda do goleiro Wilson.

A resposta alvinegra veio em seguida, aos seis minutos. Wellington fez ótimo lançamento para Schwenck. O atacante alvinelgro tirou o zagueiro da jogada e chutou forte, por cima do gol de Martini. Aos 18 minutos, Rafael Coelho invadiu a área em velocidade e chutou prensado com o goleiro avaiano, desperdiçando uma ótima chance de gol.

Na segunda etapa, o jogo se tornou eletrizante com as duas equipes criando muitas chances claras de gol. Logo aos três minutos, o time da casa chegou com perigo. Marquinhos cobrou falta e Lima completou para a grande defesa de Wilson.

Na seqüência do lance, Rafael Coelho puxou o contra-ataque rápido e rolou para Schwenck, que chutou em cima de Eduardo Martini. Aos 26 minutos o Figueirense abriu o placar. Rafael Ueta cobrou falta da direita, o atacante Schwenck ajeitou e tocou por cima do goleiro adversário, marcando um belo gol.

Com o gol sofrido, a equipe da casa se lançou ao ataque em busca do empate e aos 39 minutos, em nova cobrança de falta de Marquinhos, o zagueiro Emerson, em posição duvidosa, completou para as redes, dando números finais a partida.

Fernandes escalou a equipe com Wilson, Lucas, Régis, Bruno Perone, Dieyson e Wellington; Roger, Bruno Octávio e Jairo (Rafael Ueta); Schwenck (Marcelo) e Rafael Coelho (Cristiano).

No final da partida, o meia Marquinhos Santos, do Avaí, recebeu das mãos do vice-prefeito de Florianópolis, João Batista, o troféu 283 anos de Florianópolis. Marquinhos recebeu também o troféu 25 anos do colégio da Polícia Militar de Santa Catarina. Os troféus seriam entregues para a equipe vencedora da partida. Em função do empate, foram entregues para a equipe mais disciplinada.

Já o Avaí foi escalado com Eduardo Martini; Medina, Turatto, Emerson, Uendel (Eltinho); Marcus Winícius, Wendel, Marquinhos, Caio (Ferdinando); Lima e Evando (William).

O público total foi de 11.706 espectadores, para uma renda de R$ 90.220,00. A arbitragem foi de José Acácio da Rocha, auxiliado por Alcides Zawaski Pazetto e Angelo Rudimar Bechi.

Na próxima quinta-feira (19), às 20h30min, o Figueirense enfrenta o Marcílio Dias, no Estádio Orlando Scarpelli, em partida válida pela 7ª rodada do returno do Campeonato Catarinense. O Avaí enfrenta a equipe do Joinville, na Arena, norte do Estado, às 20h30min do dia 18 de março.

spot_img
spot_img