15.6 C
fpolis
quinta-feira, outubro 21, 2021
cinesytem

Comitiva da CDL de Florianópolis participa do V Fórum Nacional do Comércio, em Brasília

spot_img

Comitiva da CDL de Florianópolis participa do V Fórum Nacional do Comércio, em Brasília

spot_img

Evento ocorre nos dias 28 e 29 de setembro com grandes nomes do setor de Comércio e Serviços do país

Na manhã desta terça-feira (28), uma comitiva da CDL de Florianópolis liderada pelo presidente Marcos Brinhosa embarcou para Brasília – DF para prestigiar o V Fórum Nacional do Comércio, promovido pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, CNDL, de forma híbrida. Serão dois dias de painéis com grandes nomes do setor de comércio e serviços e muito networking.

Para abrir o evento, o tema de transformações com os desafios do varejo pós-pandemia, foi debatido entre o presidente da CNDL, José César e o presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles.

De acordo com Melles, o panorama do Brasil é inovador. “As pesquisas apontam que o público está dividido, mas a pandemia mostrou que mesmo as pessoas não estando inseridas no meio digital, elas usufruem da tecnologia para os negócios, o que falta é o aperfeiçoamento digital”, completa.

Segundo o diretor de Assuntos Econômicos da CDL de Florianópolis, Bruno Correa de Souza, o primeiro dia de evento foi promissor e destaca a palestra do ministro da Economia, Paulo Guedes, em que tratou da reforma tributária, custo Brasil em busca de um país mais livre, que atraia empreendedores e gere mais crédito para pequenas e médias empresas. “Finalizamos o dia com uma motivação extra pelo otimismo demostrado no cenário econômico”, pontuou o diretor.

1º Painel – As Reformas e os impactos na Economia

Participaram da discussão o senador Roberto Rocha; os deputados Darci De Matos e Luiz Carlos Motta; e representando o setor de Comércio e Serviços, George Pinheiro, da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB); Paulo Solmucci, da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); e Roque Pellizzaro Jr., do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Os três líderes setoriais exercem o cargo de presidente em suas instituições.

O ponto de partida do bate-papo foi as reformas estruturais, uma vez que é consenso no Brasil que não existe possibilidade de desenvolvimento, crescimento e modernização da economia sem que haja um conjunto de modernizações estruturais no país. Em 2019, um passo importante foi dado com a aprovação da reforma da previdência, porém, com a pandemia, as prometidas reformas administrativa e tributária não evoluíram como esperado.

Reforma administrativa

O deputado federal Darci de Matos (PSD/SC), que foi relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20 – que trata da reforma administrativa – na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados, afirmou que a reforma administrativa é essencial para o crescimento do país.

“A Reforma Administrativa, assim como a Tributária e Previdenciária, é essencial para que o Brasil vá adiante, pois possibilitará a modernização dos serviços públicos, tornando-os mais rápidos e eficientes para as empresas. Se a gente der agilidade e modernidade ao serviço público, nós estamos também ajudando o setor produtivo do Brasil”, afirmou Darci de Matos.

2º Painel: Logística e Infraestrutura para o futuro

A digitalização do comércio trouxe novas questões a processos que pareciam estar dominados pelos empresários.

Para debater o assunto foram convidados os senadores Wellington Fagundes e Elmano Ferrer, a deputada Paula Belmonte, o presidente Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores, Leonardo Severini, e o presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção, Geraldo Defalco.

O presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção, Geraldo Defalco, fez um relato sobre como a pandemia no afetou o seu setor, quais as necessidades de infraestrutura desses empresários. “Como em outros setores, a pandemia nos fez sair da zona de conforto. Primeiro veio o susto e, em um segundo momento, veio antecipação de cinco anos de desenvolvimento”, contou Defalco. “Com relação às demandas de infraestrutura, é preciso dizer que os portos devem ser modernizados e as estradas recuperadas. O país é muito diverso, mas é necessário que haja uma uniformização da nossa infraestrutura. Acho que necessário que haja os investimentos prometidos pelo governo, e eu confio muito no ministro Tacísio para que isso aconteça”, disse.

3º Painel: O papel das Relações Institucionais e Governamentais na formulação de políticas públicas

No terceiro e último painel do primeiro dia do V Fórum Nacional do Comércio, participam o primeiro vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos; os deputados federais Celina Leão e Rodrigo Coelho; e as presidentes da Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais (Abrig), Carolina Venuto; e do Instituto de Relações Governamentais (Irelgov), Suelma Rosa; e a CEO da Radar Governamental, Juliana Celuppi.

Projeto de Lei Complementar 5/21

No exercício presidência da Câmara dos Deputados nesta terça-feira, o deputado Marcelo Ramos (PL/AM) anunciou, durante sua participação no painel, que solicitou a inclusão na pauta da Casa do Projeto de Lei Complementar (PLP) 5/21, de autoria do Efraim Filho, que prorroga por 15 anos os incentivos fiscais do comércio, previstos na Lei Complementar 160.

“Solicitei a inclusão do PLP 5 na pauta como simbolismo da minha homenagem ao comércio e ao Sistema CNDL. O comércio é um dos setores que mais emprega e gera renda, é um setor fundamental para este momento de retomada da economia.”, disse o vice-presidente da Câmara. “O varejo sofreu bastante, mas se manteve em pé e firme, e certamente ajudará o Brasil tomar um caminho de prosperidade”, ressaltou Marcelo Ramos.

RIG: atividade constitucional

Carolina Venuto, da Abrig, iniciou sua fala esclarecendo que o RIG é uma atividade é constitucional, com normas legais e infralegais, e que a profissionalização do RIG tem trazido melhorias para os setores produtivos e o ambiente de negócio. “A gente também faz lobby, que não é crime, além de advocacy e defesa técnica”, esclareceu a presidente da Abrig. “Existem regras técnicas para exercer as atividades de RIG, e por isso que o profissional da área é a pessoal ideal para exercer esta função”, explicou Carolina Venuto.

O desafio do RIG é a regulamentação da prática de lobby. O PL 1202/2007, em tramitação no Congresso, aguarda votação.

Encerramento da primeira noite com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A primeira noite do V Fórum Nacional do Comércio foi encerrada em tom de otimismo para setor do comércio e serviços. Depois de um dia inteiro de debates e explanações sobre o cenário pós-pandemia, com suas implicações na gestão das empresas, nas demandas por infraestrutura e na organização das áreas relações institucionais das entidades, foi a vez do ministro da Economia dizer aos pequenos e médio empresários que o Brasil segue firme na direção de uma sociedade de livre mercado e prosperidade.

O ministro disse que o país está fazendo o dever de casa e que, ao contrário do que o noticiário apresenta, o Brasil está preparado para crescer. “Fizemos o que tínhamos que fazer. Privatizamos, fizemos uma série de regulamentações institucionais como a da independência do Banco Central e iniciamos um grande programa de concessões”, disse o ministro.

Guedes afirmou que 2022 será um ano importante para o Brasil. “O país terá um grande volume de investimento no saneamento básico e na infraestrutura”, afirmou. “Já temos R$ 540 bilhões contratados. O Brasil vai crescer e gerar empregos”, disse, lembrando que, os resultados de 2021 já são surpreendentes mesmo em meio à pandemia e destacou a força do empresário brasileiro. “O Brasil preservou 11 milhões de CPFs. Além disso, criou 3 milhões de empregos e vai crescer 5% ainda neste ano”, garantiu.

Acompanhem a CDL nas redes sociais

Site: www.cdlflorianopolis.org.br

Instagram: @cdlflorianopolis

Facebook: CDL Florianópolis

editor.deolhonailhahttp://www.deolhonailha.com.br
O DeOlhoNaIlha é um portal de propriedade da NacionalVOX - Agência Digital, de Florianópolis. Seu lema é "Fique por dentro de Floripa" e seu objetivo é deixar os moradores e visitantes da Ilha da Magia muito bem informados sobre tudo o que acontece na cidade e região.
spot_img
spot_img