17.6 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Dez mil festejam acesso do Avaí em avenida de Florianópolis

Dez mil festejam acesso do Avaí em avenida de Florianópolis

spot_imgspot_img

FLORIANÓPOLIS, SC – Cerca de dez mil torcedores do Avaí, de acordo com os cálculos da Polícia Militar, lotaram uma das mais movimentadas avenidas de Florianópolis durante as comemorações pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, na madrugada desta quarta-feira. Muitos deles não perderam a oportunidade de ironizar o arqui-rival Figueirense após a confirmação do retorno à elite depois de 29 anos.

Antes mesmo do árbitro Heber Roberto Lopes encerrar a partida contra o Brasiliense, no Estádio da Ressacada, vencida pelos catarinenses por 1 a 0, milhares de torcedores já esperavam pela festa na avenida Beira Mar Norte, no centro da capital catarinense.

Com faixas e cartazes, os torcedores provocavam os jogadores do Figueirense, penúltimo colocado na Série A, com 35 pontos.

Algumas das frases pediam a permanência do atacante Tadeu no time alvinegro, uma resposta aos torcedores adversários que solicitavam a permanência dos diretores do Avaí a cada ano sem conquista de títulos.

– Esse acesso foi uma resposta a adversários que usavam brincadeiras indelicadas para nos atingir – disse o presidente avaiano Nilson Zunino – A resposta está aí, nós já estamos garantidos na Série A em 2009, enquanto eles ainda precisam de muito esforço.

A torcida esperava pelos jogadores do clube, que desfilaram por várias ruas da cidade em dois carros abertos do Corpo de Bombeiros após as comemorações no gramado do Estádio da Ressacada.

Por volta das 0h30 os atletas chegaram à avenida Beira Mar Norte e foram recebidos com muita festa pelo público.

– Isso é um sonho, sempre pensei em fazer o gol do acesso e Deus me ajudou – disse o atacante Evando ao chegar no local.

O ex-tenista Gustavo Kuerten, que invadiu o gramado e perdeu os chinelos durante as comemorações, não acompanhou os jogadores no desfile. Ao deixar o estádio, ele disse se sentir como um “tetracampeão de Roland Garros”.

– Foi um dos quatro dias mais emocionantes da minha vida – brincou logo após analisar cuidadosamente o gramado do estádio – Queria ver onde exatamente a bola que o Evando chutou quicou para enganar o goleiro.

spot_img