22.1 C
fpolis
quinta-feira, janeiro 27, 2022

Empresas nascentes estão apostando no Programa para Empresas Inovadoras

Empresas nascentes estão apostando no Programa para Empresas Inovadoras

spot_img

Todas as incubadas do MIDI Tecnológico de Florianópolis, que participaram da seleção, foram aprovadas no programa do governo federal.

Dinheiro para alavancar o negócio. É esse o foco do Programa Primeira Empresa Inovadora, desenvolvido pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Cada projeto selecionado irá receber do Governo Federal até R$ 240 mil em dois anos, totalizando um investimento de R$ 284,4 milhões.

As 130 empresas selecionadas assinaram contrato na tarde de hoje, 27, durante o XIX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas e 3º infoDev Fórum Global de Inovação & Empreendedorismo, que está sendo realizado no Costão do Santinho.

A expectativa das empresas incubadas no MIDI Tecnológico é grande. “Pretendemos consolidar a estratégia de marketing e comercial para o mercado de venda de serviços de projeto e consultorias para empresas do ramo eletroeletrônico e de telecomunicações”, salienta Murilo Pessatti, sócio da Chipus Microeletrônica, empresa que desenvolve e licencia IPs analógicos usados em circuitos integrados (chips).

A incubadora, que foi considerada em 2008 a melhor do país pela Anprotec, teve uma taxa de sucesso de 100% no programa, ou seja, todas as empresas que participaram do processo seletivo foram aprovadas. “O desempenho das nossas incubadas em um programa concorrido e exigente como o Prime comprova que os
benefícios, consultorias e capacitações oferecidas pelo MIDI Tecnológico estão contribuindo para desenvolver as habilidades empreendedoras e as competências de gestão dos empresários. Nossa expectativa é que o Prime, aliado às ações da incubadora, impulsionem ainda mais o crescimento das
empresas”, afirma Jamile Sabatini Marques, coordenadora do MIDI Tecnológico.

Santa Catarina foi o estado mais eficiente no Prime, com 344 projetos aprovados. Na primeira etapa do financiamento, as selecionadas receberão R$ 120 mil, que poderão ser utilizados para apoio ao empreendedor e gestão do negócio, além de contratação de consultorias como recursos humanos, propriedade intelectual, formulação estratégica e inovação. “Estamos priorizando as atividades de marketing e desenvolvimento de negócios, pois acreditamos que a plataforma de publicações que desenvolvemos é bastante robusta e inovadora”, ressalta Marcos Passos, sócio da Bookess, uma das empresas selecionadas.

Novos negócios

O Prime apoia as empresas nascentes, o que possibilita aos empreendedores dedicarem-se integralmente ao desenvolvimento dos produtos e à construção de uma estratégia de inserção no mercado.

Foi para construir um modelo de negócios sólido que a TalkAndWrite participou da seleção. “Abrimos uma spin off da TalkAndWrite, a TawSoft, pois queremos desenvolver novos produtos com foco de atuação e, para isso, o Prime será fundamental”, explica Bruna Baumgarten Rezende, sócia da empresa. Bruna acredita que os recursos do programa ajudarão a alavancar o negócio “a partir de um planejamento e avaliação de mercado mais efetivo”, complementa.

Em todo o país, foram 1.185 projetos aprovados, executados por 16 incubadoras-âncora de todas as regiões.
As empresas do MIDI Tecnológico que foram selecionadas pelo PRIME são: ATTA, Bookess, Chipus, Progic, Obiz, Mais Acesso, TraceBack, além de três spin offs de empresas incubadas, Biokyra Med, Sensorweb e a TawSoft.

O MIDI Tecnológico é uma incubadora de empresas de tecnologia mantida pelo Serviço de Apoio às Pequenas e Micro Empresas de Santa Catarina (Sebrae-SC), gerenciada pela Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), considerada a melhor incubadora de base tecnológica do Brasil pelo Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador 2008.

spot_img
spot_img