25 C
fpolis
quarta-feira, janeiro 19, 2022
cinesytem

FATMA convoca seis milhões de catarinenses para fiscalizarem o meio ambiente

FATMA convoca seis milhões de catarinenses para fiscalizarem o meio ambiente

spot_img

A campanha de alcance estadual visa combater crimes ambientais

“A natureza não pode falar, mas você pode”. Este é o comando da campanha publicitária criada pela Marcca Comunicação para a Fundação do Meio Ambiente (FATMA), cuja veiculação inicia-se nesta quinta-feira, 18/03. O objetivo da ação é conscientizar a população de que todos podem se tornar fiscais do meio ambiente.

Abrangência

Estruturada em três vertentes, a campanha conta com a especialidade e a infraestrutura da Ouvidoria Geral do Estado, com as 14 regionais da FATMA (Blumenau, Caçador, Canoinhas, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Joaçaba, Joinville, Lages, Mafra, Rio do Sul, São Miguel D’Oeste e Tubarão) e com o efetivo e a capacidade logística da Polícia Militar Ambiental que conta com 327 homens distribuídos em 20 quartéis no Estado de Santa Catarina .

0800

“Nosso objetivo é transformar cada cidadão em um agente ambiental, por isso estamos ampliando os meios para a realização de denúncias, com a criação do Disk-Denúncia (080064485000), do hot site e do link para denúncia ambiental no portal da Ouvidoria Geral do Estado. Também estamos criando um sistema de cadastro de denúncias compartilhado. Assim, à medida que a sociedade participa, e que verificamos as denúncias, podemos montar com a Polícia Militar Ambiental um mapa para ações especiais de combate a esse tipo de crime”, explica Murilo Flores, Presidente da Fundação. Participaram também da coletiva o Tenente-Coronel Adelar Duarte, comandante da Polícia Militar Ambiental, e o Ouvidor-geral do Estado, Ivo Vanderlinde. A iniciativa da FATMA tem o apoio da Secretaria de Segurança Pública, Polícia Militar Ambiental, Secretaria de Estado da Administração, Ouvidoria Geral do Estado e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Sustentável.

São considerados crimes ambientais toda e qualquer ação que causar poluição de qualquer natureza que resulte ou possa resultar em danos à saúde ou que provoque a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora.

Sobre a campanha

Todas as denúncias que chegarem por meio do Disk-denúncia, ou por meio dos portais denunciaambiental.sc.gov.br e www.ouvidoria.sc.gov.br irão gerar código e senha para o usuário. Isso permitirá que a população acompanhe de forma online todo o andamento do processo. A verificação da denúncia e as medidas que forem sendo tomadas serão encaminhadas para o cidadão via email. A Ouvidoria do Estado, que tem especialidade em checagem de informação, fará o suporte de gestão da campanha. A população poderá acionar o disk-denúncia de segunda a sexta-feira, das 13h às 19h.
No momento em que receber a denúncia, a Ouvidoria da FATMA encaminhará imediatamente a solicitação para a diretoria de Fiscalização da FATMA, como também para as 14 Regionais da fundação no Estado. Dependendo do tipo de ocorrência, a Polícia Militar Ambiental também será acionada para dar cobertura ao atendimento da denúncia.
A campanha também possui iniciativa estratégica na geração de informação para ações de fiscalização. Para isso, a diretoria de fiscalização da FATMA poderá filtrar as denúncias por tipo, município, crimes ambientais campeões, mapeamento da ocorrência por perfil, entre outros. A filtragem dessas informações ajudará FATMA e Polícia Militar Ambiental a traçarem um mapa do crime ambiental no estado para assim planejar ações especiais de combate. “Precisamos conhecer para preserva e conhecer para combater”, conclui Flores.

Mais: www.fatma.sc.gov.br

Disk-denúncia: 08006448500 (De segunda à sexta-feira, das 13h às 19h).

Portal da ouvidoria: www.ouvidoria.sc.gov.br

Hot site: www.denunciaambiental.sc.gov.br

spot_img
spot_img