25.2 C
fpolis
sábado, janeiro 22, 2022
cinesytem

Florianópolis recebe Feira Sustentável 2009 a partir desta sexta-feira

Florianópolis recebe Feira Sustentável 2009 a partir desta sexta-feira

spot_img

Florianópolis sedia uma Feira inovadora, onde haverá venda de produtos, palestras e apresentações culturais.

Entre os dias 30 de outubro e 01 de novembro, ocorrerá em Florianópolis a Feira Sustentável 2009, um evento que vai reunir no mesmo lugar empreendimentos da Agricultura Familiar, Economia Solidária, Pesca e Energias Renováveis. Além da exposição e venda de produtos, a Feira terá uma programação de palestras e debates sobre os temas.

O evento ocorre no Centrosul e vai reunir agricultores familiares, assentados, organizações, movimentos sociais do campo, empreendimentos de economia solidária, consumidores, empresários, técnicos e pesquisadores, além de representantes dos órgãos públicos, autoridades e parlamentares do Estado de Santa Catarina. São 250 expositores, distribuídos em 150 estandes e feiras com cerca de 1000 participantes de todo o Estado, além de palestrantes e debatedores convidados para eventos paralelos de debates para mostrar como a produção, a comercialização e o consumo tem a ver com o desenvolvimento sustentável.

O evento é promovido por várias entidades, como o Ministério do Desenvolvimento Agrário, Incra, Epagri, Cepagro, Instituto Ideal, Instituto Primeiro Plano, Via Campesina, Fetraf-Sul, Fetaesc e Ministério de Pesca e Aquicultura, entre outros, e conta com patrocínio da Eletrosul, Tractebel, Itaipu e Banco do Brasil.

Uma extensa atividade cultural, com apresentações locais, regionais, estaduais e com shows nacionais faz parte da programação oficial que tem como objetivo a promoção de produtos e tecnologias relacionados à agricultura familiar, da economia solidária e energias renováveis, além de ser um espaço de valorização da cultura regional catarinense.

SOBRE OS SETORES

AGRICULTURA FAMILIAR

A Agricultura Familiar desempenha um relevante papel socioeconômico no Brasil e em Santa Catarina. Além de produzir uma grande parte dos alimentos para os brasileiros, assegura a vida de milhares de famílias no campo. É economicamente viável, socialmente justa e integrada ao meio ambiente.

REFORMA AGRÁRIA

A reforma agrária é uma política pública do Governo Federal com o objetivo de criar oportunidades de emprego e renda no campo de forma sustentável. Pela democratização do acesso à terra, busca atender aos princípios de cidadania e justiça social, tendo sempre como meta a segurança alimentar, a qualidade de vida das famílias assentadas e o aumento da oferta de alimentos de qualidade para as cidades.

Para alcançar a missão de realizar a reforma agrária, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), após o assentamento definitivo das famílias, desenvolve uma série de programas e ações que proporcionam aos beneficiários todas as condições para a permanência no campo, garantindo o seu desenvolvimento econômico e social, com a preservação dos recursos naturais renováveis.

Em Santa Catarina, o Incra implantou e desenvolve 140 projetos de assentamento, ampliando a oferta de emprego e renda para 5.588 famílias.

O Incra efetua ainda a regularização de territórios quilombolas, corrigindo injustiças históricas, e desenvolve um amplo programa de licenciamento ambiental e de educação ambiental em todos os Projetos de Assentamento implantados. Essas são apenas algumas das ações realizadas pelo Incra.

ECONOMIA SOLIDÁRIA

Economia Solidária é um jeito diferente de produzir, vender, comprar e trocar o que é preciso para viver. Sem explorar ninguém, sem querer levar vantagem, sem destruir o ambiente. É uma prática regida pelos valores de autogestão, democracia, cooperação, solidariedade, respeito à natureza, promoção da dignidade e valorização do trabalho humano, tendo em vista um projeto de desenvolvimento sustentável global e coletivo.
Existem milhares de empreendimentos em todo o país, produzindo, vendendo, comprando solidariamente, gerando trabalho e renda. Em Santa Catarina existe o Fórum Catarinense de Economia Solidária, principal espaço de discussão, debate e proposição de políticas públicas no estado. Existem ainda os Fóruns das regiões de Florianópolis, Vale do Itajaí, Planalto Norte e Meio Oeste, Norte Catarinense, da Região Serrana, do Oeste e do Extremo Oeste.

ENERGIAS RENOVÁVEIS

Na área de Energias Renováveis serão apresentadas soluções tecnológicas e possibilidades de implantação de equipamentos em residências e estabelecimentos comerciais. O Brasil tem a matriz energética mais limpa do mundo sendo que 46% da energia necessária ao desenvolvimento advêm de fontes renováveis. No restante do mundo, esse número é de apenas 13%. Essa situação coloca o Brasil em uma posição especial para o futuro das novas gerações, permitindo combinar o crescimento econômico, com proteção ambiental e o desenvolvimento social.

PESCA E AQUICULTURA

A mudança de Secretaria para Ministério da Pesca e Aquicultura, no dia 29 de junho de 2009, consolidou avanços importantes para toda a cadeia produtiva de pesca e aquicultura brasileiras. Agora, o país possui a nova Lei da Pesca e o Ministério tem mais autonomia, mais poder de decisão e mais recursos para investir em projetos e convênios que já trazem resultados animadores.

Atualmente, o produtor participa, recebe cursos para desenvolver a profissão, usa produtos específicos para fazer a feira ficar melhor e mais convidativa ao cliente, cria peixes em cativeiro nas águas públicas, de represas e reservatórios, ganha fábricas de gelo e caminhões frigoríficos para conservar o pescado.

A produção atual é de um milhão de toneladas de pescado por ano, mas vai crescer. O consumo de peixes dentro e fora do país será atendido. As águas são abundantes, o clima é favorável e as espécies são nobres. Diretrizes foram criadas para estimular toda a cadeia produtiva da pesca e aquicultura e a prioridade é a inclusão social, a sustentabilidade da produção e o combate ao falso pescador. Os desafios são ousados, por isso o plano Mais Pesca e Aquicultura pode gerar 5milhões de empregos até 2011, aumentar o consumo, a renda e a formalização dos pescadores.

Santa Catarina Sustentável

Queijos, salames, frutas, legumes, geleias, mel, frutos do mar e outras iguarias produzidas com consciência ambiental e inclusão social.

Venha e confira a produção sustentável dos nossos agricultores familiares, assentados da reforma agrária, produtos da economia solidária e da pesca.

Conheça ainda um pouco mais sobre as novas tecnologias em energias renováveis.
Participe das discussões que acontecerão durante a feira.

Distribuição de sementes orgânicas de hortaliças.


Programação

Dia 30/10/09: 14:00hs às 22:00hs
Dia 31/10/09: 10:00hs às 22:00hs
Dia 01/11/09: 10:00hs às 18:00hs

Show (Tenda)
Dia 30/10/09: 20:30hs Show com Almir Sater

Programação Completa – clique aqui

TEMAS

– Política agrícola e pesqueira
– Desenvolvimento rural sustentável
– Rumos da agricultura familiar catarinense
– Economia solidária e os rumos do desenvolvimento econômico
– Os desafios da energia renovável no Brasil e em Santa Catarina
– Soberania alimentar e produção de alimentos
– Sistema nacional de comércio justo e solidário
– Cooperação agrícola e agroecológica
– Agricultura camponesa e reforma agrária

ATRAÇÕES

– Estandes de produtos sustentáveis
– Seminários
– Convenção de vendas
– Atividades culturais
– Show nacional

Pedágio do Brinquedo: troque um brinquedo por um ingresso para o show de Almir Sater, na bilheteria da feira, no dia 30 (sexta-feira), a partir das 12h00.


Maiores informações

Para maiores informações basta entrar em contato com a Machado Produções através do número: (48) 3304-1590.

ou através do e-mail: feirasustentavel2009@machadoproducoes.com.br

www.feirasustentavel2009.com.br/

]

spot_img
spot_img