19.6 C
fpolis
terça-feira, setembro 21, 2021
cinesytem

Oceano Santa Catarina Pro recomeça nesta segunda-feira na praia da Joaquina

spot_img

Oceano Santa Catarina Pro recomeça nesta segunda-feira na praia da Joaquina

O domingo. 19, amanheceu com o vento Sul ainda agindo negativamente na formação das ondas na Praia da Joaquina, em Florianópolis, e o Oceano Santa Catarina Pro foi adiado para as 7h da segunda-feira em Florianópolis.

A decisão foi tomada após reunião da comissão técnica com as atletas na segunda chamada do dia, as 11h. As ondas estavam muito pequenas e irregulares para a continuação da etapa do ASP 5-Star feminina que é decisiva na batalha pelas últimas vagas do ASP Qualification Series para o WCT do ano que vem.

Já o início do igualmente último ASP 6-Star masculino de 3.500 pontos do ano também foi adiado para a segunda-feira, mas a primeira chamada do dia é só para as meninas.

Feminino

A francesa Pauline Ado é uma das competidoras que está na briga direta pelas últimas vagas na lista das seis surfistas que se classificam para o WCT pelo ranking do ASP Qualification Series. Ela faz parte das top-17 deste ano, mas está fora do grupo das dez primeiras colocadas que são mantidas na elite e tem que buscar garantir sua permanência pelo G-6 do WQS. No momento, Pauline ocupa a 11ª posição no ranking que está classificando até a sétima colocada, a havaiana Alessa Quizon.

A francesa vai disputar as duas últimas vagas para as quartas de final. Pauline Ado vai enfrentar uma concorrente direta pelas últimas vagas, a australiana Keely Andrew, além das brasileiras Silvana Lima que lidera o ranking e Nathalie Martins. Elas entrarão no mar logo após a bateria internacional entre a australiana Nikki Van Dijk, a brasileira Chantalla Furlanetto, a sul-africana Tanika Hoffman e Chelsea Tuach, de Barbados.

As primeiras classificadas para as quartas de final foram definidas nas duas últimas baterias realizadas no sábado, até a entrada do vento sul forte que paralisou a competição por volta das 13h.

Um duelo havaiano entre Coco Ho e Tatiana Weston-Webb vai definir a primeira vaga nas semifinais. A vencedora pegará quem passar da bateria entre a australiana Philippa Anderson com outra havaiana, Alessa Quizon. Estas quatro já garantiram uma premiação de 1.250 dólares e 844 pontos, mas a vitória na Praia da Joaquina vale 8.000 dólares e 2.000 pontos.

Masculino

Já no ASP 6-Star masculino, o campeão fatura 25.000 dólares e marca 3.500 pontos no ranking do ASP Qualification Series. Os 144 candidatos ao título ainda aguardam para estrear em Florianópolis. A maioria dos surfistas vem de outros vinte países, 87 contra 57 brasileiros.

O maior pelotão estrangeiro é dos Estados Unidos com dezessete participantes, seguido pela Austrália (10), Havaí (8), França (8), África do Sul (6), Argentina (5), Portugal (4), Espanha (4), Taiti (4), Japão (4), Nova Zelândia (3), Costa Rica (2), Peru (2), Chile (2), Venezuela (2), Ilha Guadalupe (2), Marrocos (1), Indonésia (1), Uruguai (1) e Ilha Reunião (1).

Os 48 mais bem colocados no ranking fazem parte da lista dos 48 cabeças de chave que entram somente na segunda rodada de 24 baterias. Na primeira, competem os outros 96 sempre em baterias com quatro atletas classificando os dois primeiros colocados.

O ASP 6-Star será inaugurado com um confronto internacional entre o japonês Masatoshi Ohno, o australiano Cahill Bell-Warren, o argentino Tomas Lopez Moreno e o brasileiro Raphael Seixas, da Paraíba. O fato se repete em quase todas as baterias. A segunda marca a estreia de mais três países na Praia da Joaquina, os Estados Unidos com Nic Hdez, a África do Sul com Dylan Lightfoot e o Peru com Gabriel Villaran, além do catarinense Rodrigo Wazlawick.

spot_img
spot_img

Leia mais