17.6 C
fpolis
quarta-feira, julho 6, 2022
Cinesystem Villa Romana Shopping

Praia de Jurerê Internacional recebe selo de qualidade internacional

Praia de Jurerê Internacional recebe selo de qualidade internacional

spot_imgspot_img

Jurerê Internacional é a primeira praia da América do Sul a receber o selo ecológico Bandeira Azul, uma certificação internacional amplamente reconhecida e atribuída a praias e marinas que cumprem um conjunto de requisitos de qualidade de água e balneabilidade, segurança, bem-estar, infraestruturas de apoio e ações de educação e informação ambiental. Representa um símbolo de garantia de qualidade que a praia está prestes a receber.

No dia 29 de novembro, a Bandeira será entregue oficialmente ao Prefeito Municipal, Dário Elias Berger, em cerimônia a ser realizada no Il Campanario Villaggio Resort, às 15:00h, e será hasteada na praia de Jurerê Internacional no dia 01 de dezembro, em comemoração ao início do verão. De acordo com Marinez Scherer, do Instituto Ambiental Ratones (IAR), -operador nacional responsável pela implantação da certificação no país -, a Habitasul atuou como um dos grandes atores para que a praia alcançasse o selo, já que promove melhorias na região e é responsável pelas ações indispensáveis para o recebimento do selo.

A Bandeira Azul é concedida às praias anualmente, ou seja, mesmo depois de conquistar o selo pela primeira vez, a praia é frequentemente fiscalizada e reavaliada por juri nacional e internacional com o intuito de proceder a certificação no ano seguinte. Desde 2006, ano em que o Programa foi implementado no Brasil, 10 praias de todo o país foram selecionadas para atuarem como piloto da implantação. Em uma pré-triagem do IAR, destas apenas sete continuaram na seleção,das quais duas não chegaram a entrar com o pedido para receber o selo por considerarem que não conseguiriam atingir todos os requisitos (uma no Espírito Santo e outra na Bahia).

São 29 os critérios mínimos para alcançar a certificação, divididos em quatro grupos. O primeiro deles é Educação e Informação Ambiental, que trata sobre disponibilizar informações a respeito da balneabilidade, ecossistemas costeiros, sobre o próprio Programa Bandeira Azul, leis e códigos de conduta na praia e atividades de educação ambiental. O segundo grupo corresponde à Qualidade da Água e trata sobre o cumprimento das leis e normas de qualidade da água de banho. O terceiro trata sobre Gestão Ambiental e traz requisitos relacionados ao gerenciamento costeiro para realização de auditoria ambiental na praia, limpeza da orla, instalações sanitárias e disponibilidade de meios de transporte sustentáveis. Por fim, o último grupo refere-se à Segurança e Serviços e trata sobre a disponibilidade de salva-vidas, equipamento de primeiros socorros, acesso seguro à praia, mapas, rampas para deficientes e água potável disponível para todos.

O Programa Bandeira Azul iniciou na França, em 1985, e vem sendo implementado em toda a Europa desde 1987. No Brasil, a iimplantação ocorre desde 2006 através do Instituto Ambiental Ratones, em Florianópolis, SC. Atualmente , o Bandeira Azul é adotado por 38 países, com adaptações em cada local, de acordo com a legislação vigente. Cerca de 2700 praias e 600 marinas do mundo todo possuem a certificação.

No Brasil, fazem parte do júri:

• Ministérios do Meio Ambiente e Turismo;
• Secretaria do Patrimônio da União (SPU);
• Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO);
• Ong’s (ex. CBTS, CONAMA);
• Outras entidades relevantes do setor privado.

Internacionalmente, as instituições que atestam a certificação são:

• Foundation for Environmental Education (FEE)
• World Conservation Union (IUCN / UICN)
• European Union for Coastal Conservation (EUCC)
• United Nations Environmental Program (UNEP / PNUMA)
• Organização Mundial do Turismo (OMT / WTO)
• Organização Mundial da Saúde (OMS / WHO)
• Federação Internacional de Salva-Vidas (ILS)
• Conselho Internacional da Associação das Indústrias de Náutica
• Reef Check Program

spot_img