14.6 C
fpolis
sexta-feira, setembro 17, 2021
cinesytem

Ciclo de palestras discute panorama das artes visuais em Florianópolis a partir de hoje

spot_img

Ciclo de palestras discute panorama das artes visuais em Florianópolis a partir de hoje

Críticos e curadores de arte de várias regiões do Brasil discutem a produção de artes visuais em Florianópolis em sete encontros culturais programados até dezembro para troca de experiências com profissionais da cidade.

As atividades integram o projeto “Vetores: Artes Visuais em Debate”, contemplado pelo edital do Fundo Municipal de Cultura, lançado pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC). O projeto começa nesta segunda-feira, 19, às 20h, na Casa da Memória, com palestra do historiador Gaudêncio Fidelis, diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul. A programação é gratuita.

O Ciclo de Palestras é dirigido a críticos, curadores, artistas, estudantes e professores de artes visuais, assim como ao público em geral interessado pelo tema. As palestras visam a proporcionar um espaço para discutir assuntos pertinentes à formação do circuito de arte visual local e dialogar sobre as necessidades do setor, oportunizando ferramentas para ampliar o conhecimento sobre as estruturas da arte e possíveis meios para qualificá-la.

Na palestra de abertura, nesta segunda-feira, Gaudêncio Fidelis falará sobre “A quase impossibilidade, as dificuldades e os percalços da curadoria: uma perspectiva ainda assim otimista”.

Na quarta-feira, 21, o encontro discutirá “Inscrições Efêmeras – ofício e desafios do curador”, com Alexandre Sequeira (Belém/PA). Até 17 de dezembro, o Ciclo de Palestras terá ainda como convidados Josué Mattos (Florianópolis/SC), Jacopo Visconti e Agnaldo Farias (São Paulo/SP), Guilherme Bueno (Rio de Janeiro/RJ), Orlando Maneschy (Belém/PA).

Curador e historiador de arte, com especialização em arte moderna e contemporânea brasileira e arte da América Latina, Gaudêncio Fidelis é mestre em Arte pela New York University (NYU) e doutor em História da Arte pela State University of New York (SUNY) com a tese “A Recepção e a Legibilidade da Arte Brasileira Contemporânea nos Estados Unidos” (1995-2005).

A Casa da Memória fica na Rua Padre Miguelinho, 58, Centro. Mais informações pelo telefone (48) 3333-1322.

Foto: Gaudêncio Fidelis / Divulgação

spot_img
spot_img

Leia mais

spot_img