21 C
fpolis
sábado, janeiro 29, 2022

Verão: economia aquecida para público A em Florianópolis

Verão: economia aquecida para público A em Florianópolis

spot_img

Otimismo marca empresários de Florianópolis para este temporada de verão

Estabelecimentos voltados ao público A pouco sentiram estes problemas e a crise internacional, embora outros, como hotéis, tentam melhorar seus números.

Tradicional restaurante da cidade, o charmoso Bistrô d’Acampora, na SC-401, registra aumento de 400% em relação ao período março-novembro e, ainda, 32% a mais que o verão 2008.

A Confraria das Artes, na Lagoa da Conceição, também registra aumento: 25% maior que o último verão, com eventos diários com público variável entre 700 e 1000 pessoas.

O Bate Ponto, em Santo Antônio de Lisboa, serve comida da Ilha e está lotado: desde a véspera de natal mantém, diariamente, 84% das mesas ocupadas. “E temos recebido de tudo: turistas brasileiros, europeus, americanos, moradores da Ilha e até executivos, já que o centro administrativo do governo e grandes escritórios ficam na redondeza”, salienta Murilo Mafra Filho, proprietário do Bate Ponto.

Após o réveillon, quando a ocupação nos hotéis da cidade esteve em 81% – 17 pontos menos que no reveillon 07/08 – o número baixou para 54% nos dias seguintes, embora com hospédes da classe A, que gastam mais e geram dividendos para a cidade.

Segundo dados do SHRBS(Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares), o maior reflexo deste número está no Centro, onde 78% dos leitos estiveram ocupados, 20 pontos menos que um 07/08. No Blue Tree Towers, na rua Bocaiúva, a meta é chegar a 73% nas próximas semanas, sendo que a média anual do hotel é 67% de ocupação, a maior de Florianópolis. O hotel aposta em boas tarifas, no café da manhã e no marketing da rede, que conta com mais de 20 hotéis no Brasil e Argentina.

Por Ricardo Macuco

spot_img
spot_img